07/12/2008


e é tão linda que arrepia, advinhando os passos sedentos de luz

e é tão pura que seduz o mais estreito ícone de imaginação

entra a harmonia crua e a utopia

entre os loucos contemplação


óptico ilusionista derivada canção

dançada nutres magia sob energia primordial


és a noite em que bebemos

da ancestral percepção
já sem forma ascendemos

descobrindo o amanhecer


infinitas ângulos nos duetos

vibras colorindo-nos de excitação

sinto-te viva

espiral em torno de nós

em todos és momento

na perfeição um somnho: ॐ

2 comentários:

Cris disse...

Diogo, rapaz do bar de Santos, que despediu-se do secundário e foi viajar, que agora está numa faculdade. e que nos atura de vez enquando.
Declaro-me adepta do teu blog.
* da Cris, uma pessoa nova, que já foi três vezes ao bar marroquino, que descobriste numa janela chamada hi5.

Diogo disse...

Sim, sou esse Diogo. Descobri-te no bar ou melhor, no profundo sorriso que transmites com o olhar. Re-descobrir sim foi nessa janela do mundo moderno que é tantas vezes dilacerada por promiscuidade.