26/09/2008

estudos de mercado


duas palavras bem direccionadas

uma rima com história

uma cama de cartão e um manto escarlate

não necessariamente um ancião

aspirante ao estatuto de sábio

sem planos

até devorar a solidão


aos que passam cantarola "kiedis"

enfiado num fato de "Poe"

à beira da estrada é espectáculo

queimando lembranças na palma da mão

criando esperanças

livros livres d'ilusão


Ri-te transeunte desta estrada deserta

em que te afogas de multidão

descobrindo sentidos

lá muito escondidos


desperta irmão

desta terra repleta

onde tudo são palavras

só possíveis se faladas

pelo corvo-indígena

espelho-alma-sensação


não esboces sorriso

esgar de dor nem piedade

Esbugalha-me os olhos curioso

num "bom dia" eterno e calmo

conhecer-me irás na perfeição

1 comentário:

15 disse...

gosto muito. gosto(te) tanto. 15***